Uma Coruja nas Ruínas

Reunidos pela primeira vez em livro, nem todos estes contos são inéditos. A maioria foi já revelada em publicações como o «Jornal de Monchique» e a edição portuguesa do «Le Monde Diplomatique», além de algumas colectâneas com vários autores.

Ligados a geografias concretas, mas extrapoláveis para qualquer lugar do mundo, os contos de «Uma Coruja nas Ruínas» partem de pequenos vestígios de realidade para o terreno ilusório da ficção, condição essencial para que possam encontrar e fazer perdurar o veio de verdade que neles existe.

A leitura deste livro permite conhecer um conjunto de personagens ligadas entre si pela memória, mas também cavadas pela solidão. A solidão, aliás, constitui o tema central, a lança projectada de Ulisses que atravessa todas as narrativas, assumindo-se provavelmente como uma personagem principal em contínua interacção com os destinos de quem sofre pela ausência do outro ou pelo excesso de si mesmo; ou, por outro lado, de quem se transcende pelo poder criador e libertador que chega nas horas solitárias.

 

Autor: Eduardo Jorge Duarte

Género: Conto

Páginas: 156